BAIXAR MUSICA GRATIS DJ ALPISTE DEPOIS DO CASAMENTO

davidarseneaultproductions.info  /   BAIXAR MUSICA GRATIS DJ ALPISTE DEPOIS DO CASAMENTO
postado por Rosette

MUSICA GRATIS DJ ALPISTE DEPOIS DO CASAMENTO

| Música

    Contents
  1. Coletanea Gospel 6 Dvd Cd Karaoke Videoke Musicas
  2. 'Tamo Junto'. Xand Avião e Safadão cantam juntos em novo projeto. Baixe o primeiro show!
  3. Depois do Casamento - DJ Alpiste (letra da música) - Cifra Club
  4. Depois do Casamento

Venha ouvir Depois do Casamento, Inimigo, Guerreiro do Senhor e muitas outras músicas!. Clique agora para baixar e ouvir grátis dj alpiste super gospel Depois do Casamento Baixar; Cidade Nua Baixar. Ver todas as músicas. Clique agora para baixar e ouvir grátis Dj Apiste postado por Jhonatas Pereira Gomes em Dj Alpiste. Depois do casamento Baixar;

Nome: musica gratis dj alpiste depois do casamento
Formato:ZIP-Arquivar (MP3)
Sistemas operacionais: Android. iOS. MacOS. Windows XP/7/10.
Licença:Apenas para uso pessoal (compre mais tarde!)
Tamanho do arquivo:7.47 Megabytes


Rev Eletr Enf [Internet]. References 1. Você se considera polêmico? Estudo de caso: planejamento e métodos. Isso é preocupante, pois, como Idstad et al. Mas a escola também foi onde as diferenças entre os pacientes e outras crianças ficaram evidentes. Terezinha, Sr. Marcadores: Line Records , Robson Monteiro. Normas para projetos. La promoción de la salud en la primera infancia: evolución del concepto y su aplicación en el contexto internacional y nacional. A igreja deve evoluir com a sociedade? Foi a primeira que ele ingeriu. Haraway DJ. Vamos orar mais.. La etnografía: método, campo y reflexividad. Que fazer parti de nossa esquipe! O trabalho, busca de sentido. Geralmente, a dificuldade de acesso a esses serviços resultou no agravamento do quadro clínico das crianças.

Clique agora para baixar e ouvir grátis dj alpiste super gospel Depois do Casamento Baixar; Cidade Nua Baixar. Ver todas as músicas. Clique agora para baixar e ouvir grátis Dj Apiste postado por Jhonatas Pereira Gomes em Dj Alpiste. Depois do casamento Baixar; Menina, eu tenho por você um grande sentimento / Porque vamos esperar depois do casamento / Há muito tempo estou pronto, você sabe disso / Desde que. Ouça músicas do artista Dj Alpiste. Músicas nacionais e internacionais para você ouvir, ler e se divertir. Videos, traduções, e Depois do Casamento · ouvir. CD Dj Alpiste - Super Gospel download grátis. Baixar CD Dj Alpiste - Super Gospel por link direto. Músicas de graça. Depois do Casamento Cidade Nua.

Espero que as pessoas criem uma consciência sobre o assunto e nos ajudem a mudar essa realidade imposta pela internet," finaliza. Na quebrada do Criador, DJ Alpiste encontrou o seu lugar. O Ministério Elas, da Lagoinha Matriz, oferece apoio a mulheres acometidas pelo câncer Seus feitos Created with Snap.

Pesquisar células Estudo de Celulas. Artigos Devocionais. Notícias 17 de setembro de Com entrada franca, Congresso Lagoinha Gerações começa nesta quinta 19 Começa nesta quinta-feira 19 , o Congresso Lagoinha Gerações, no templo da Lagoinha Matriz Quando me virei, vi Molly com um grupo de amigos sentada num banco em frente à sorveteria.

Molly acenava freneticamente, me chamando. Olhei insegura par Ivy e Gabriel. Mas tanto ela quanto Gabriel sabiam que ignorar Molly dessa forma seria um desrespeito às regras da cortesia. O surfista pareceu irritado quando Molly se desvencilhou dele, mas logo se distraiu olhando descaradamente boquiaberto para Ivy, reparando na simetria do seu corpo.

Em vez disso, abria e fechava a boca como um peixe, antes de se controlar o suficiente para me dar um sorriso amarelo. Aquilo me surpreendeu bastante. Eu a observara o dia inteiro falando livremente com os garotos na escola, jogando charme para atraí-los e depois se afastando como uma borboleta exótica.

A pobre menina parecia ter acabado de ser atingida por uma tonelada de tijolos.

Gritos estridentes vindos de fora da nossa roda puseram fim ao constrangimento. Dois andavam em círculos encarando um ao outro com os punhos cerrados e os rostos contraídos, e ficou claro que uma briga estava prestes a começar. Algumas pessoas que curtiam um café ao ar livre entraram no pub em busca de segurança. Um dos homens, barbado e com uma cabeleira preta.

Ouviu-se um estalo quando um punho acertou uma mandíbula. Alguns curiosos estavam confusos, perguntando-se o que ele estava fazendo no meio da briga. Gabriel agarrou o homem de cabelos pretos e o fez ficar em pé sem dificuldade, apesar do peso dele. Tentaram furiosamente bater nele, mas nenhum soco atingia o alvo. Ainda assim, Gabriel mal se mexera. Era a primeira vez que ele falava com eles, e a autoridade em sua voz fez com que adquirissem rapidamente uma postura mais sóbria. Eles continuaram ali por mais um instante, como se tivessem avaliando as opções, depois saíram cambaleando, amparados pelos amigos e ainda resmungando e xingando baixinho.

Você é faixa preta em caratê ou algo assim? Molly tentou encontrar uma resposta adequada. Toma, Beth, prova Antes que eu pudesse recusar, ela se debruçou e meteu a colher na minha boca. Imediatamente algo frio escorregadio começou a se dissolver na minha língua. Parecia estar mudando de forma — passando de uma consistência sólida aveludada para uma líquida que ia escorrendo pela garganta. O fio me deu dor de cabeça, e engoli o mais depressa que pude. Deixa eu pegar um para você Vi que ela tentava esconder o desapontamento e senti pena.

Eu trouxe uma coisa para você. Espero que goste. Estava cansada demais para tentar decifrar o que queriam dizer. Quando me preparei para deitar naquela noite, me olhei no espelho que ia de um lado ao outro da parede do banheiro. Precisei me acostumar a ver minha própria imagem. No Reino, víamos os outros, mas nunca a nós mesmos. Às vezes, víamos nosso reflexo nos olhos de alguém, mas ainda assim era uma imagem indistinta, como o esboço rudimentar de um artista que ainda carece de cor e detalhes.

Adquirir a forma humana significava dar uma forma de carne e osso ao esboço. Eu via cada fio de cabelo, cada poro com toda a clareza. Comparada às outras garotas de Venus Cove, eu sabia que devia parecer estranha.

Tinha a pele branca como alabastro, enquanto elas exibiam um bronzeado. Meus olhos eram grandes e castanhos; minhas pupilas, muito dilatadas. Molly e suas amigas pareciam nunca se cansar de mexer e experimentar com os cabelos, mas eu usava os meus simplesmente repartidos no meio, caindo em ondas castanhas naturais. Suspirei, dei um nó no cabelo no alto da cabeça e vesti meu pijama de flanela com estampa em preto e branco de vacas dançando.

Fui para o meu quarto, satisfeita com sua elegância simples. Eu gostava especialmente das portas-janelas estreitas que davam para a pequena sacada, de abri-las um pouco e me deitar embaixo do toldo de musselina, ouvindo os barulhos do mar.

Espreguicei-me, deleitada com a textura dos lençóis novos. Eu sabia que Ivy e Gabriel só iam para a cama de madrugada. Mas eu achara o dia exaustivo e cheio de interações novas e desconhecidas. Bocejei e me encolhi de lado, com a cabeça ainda rodando, cheia de ideias e perguntas que meu corpo exausto optou por ignorar. Enquanto tentava pegar no sono, imaginei um estranho entrando de mansinho no meu quarto. Senti seu peso quando ele sentou na beira da cama, calado.

O beijo dele era como ser tocada pelas asas de uma borboleta. Ouvi-o se levantar para fechar as portas da sacada antes de se virar para sair. Sentei na cama, apertei os olhos e em seguida os esfreguei para afastar o sono.

É horrível, mas vai te despertar. Sentada, dei um gole na bebida preta e amarga, resistindo ao impulso de cuspi-la. Passei um pente no cabelo e o prendi num coque frouxo, lavei o rosto e desci para a cozinha. Ele pareceu ofendido. Tentei consertar meu erro. Eu só A pergunta teve o efeito que ele esperava.

Havíamos tido o cuidado de evitar os vizinhos. Ivy e eu olhamos ansiosas para Gabriel. Meu dom ainda estava para ser determinado — aparentemente emergiria na hora certa.

Gabriel foi abrir a porta e voltou acompanhado de uma cinquentona com cabelo louro platinado e um rosto bronzeado. Enfiada embaixo do seu braço havia uma grande sacola de papel. Ela pareceu aturdida por um momento quando viu a nós três juntos. Sou Beryl Henderson, da casa ao lado. Vi a sra.

Henderson olhando Gabriel mais ou menos como as garotas da escola haviam olhado. Trouxe de damasco, figo e morango. Ivy transbordava cortesia, mas eu via Gabriel contraído de impaciência. Muito bons vizinhos. Fiquei admirada de ver como Ivy parecia ter uma resposta pronta para todas as situações. Nossa, como você deve ser talentoso! Achei graça de ver que, quanto mais ela tentava sacar informações de Gabriel, mais ele se fechava. Vamos ter que dar um jeito nisso.

Vou ter que levar vocês. Que tolice a minha ficar tagarelando. Ela encostou o rosto no meu como forma de cumprimentar, depois me fez um resumo das aventuras da noite passada no Facebook enquanto eu tirava os livros da pasta.

Sabe que dia é hoje?

Coletanea Gospel 6 Dvd Cd Karaoke Videoke Musicas

Ela me olhou incrédula. Nunca esperei alguma coisa com tanta ansiedade. As pessoas começam cedo a fazer planos para a festa. É o pacote completo: limusines, roupas, garotos quentes, dança. Virei e dei de cara com Xavier Woods, parado ali com o mesmo meio sorriso de que eu me lembrava, do nosso primeiro encontro. Esfreguei o topo da cabeça e fiquei olhando para ele, me perguntando por que ele estava falando comigo. Seus olhos azuis-turquesa estavam grudados em mim, as sobrancelhas semierguidas.

Dessa vez, ele estava perto o suficiente para eu reparar que havia pontinhos prateados e acobreados em seus olhos. Erguer os olhos era um erro terrível. Quando finalmente achei a sala certa, fiquei aliviada de ver que o nosso professor também tinha acabado de chegar.

Vestia um paletó de tweed e um fular. A sala de aula era pequena e estava quase lotada. Olhei em volta à procura da carteira vazia mais próxima e sufoquei um grito quando vi quem estava sentado bem ao lado dela. Respirei fundo e me acalmei. Afinal, ele era só um garoto. Xavier Woods pareceu achar graça quando me sentei ao seu lado. Collins escrevera no quadro. Senti meu rosto corar pela segunda vez em menos de cinco minutos e inclinei a cabeça para a frente, tentando esconder o rosto com o cabelo.

Church — chamou o sr. Abri a boca para dar uma desculpa bem na hora que Xavier empurrou o livro dele disfarçadamente para cima da minha mesa.

Lancei-lhe um olhar agradecido e comecei a ler a passagem com facilidade, embora nunca tivesse lido nem falado a língua antes. Conosco era exatamente assim: bastava começarmos alguma coisa para sermos bons nela.

Quando terminei, o sr.

Collins estava parado ao lado da nossa mesa. Minha leitura tinha sido fluente — fluente demais. Talvez eu estivesse inconscientemente tentando me exibir para Xavier Woods para compensar as trapalhadas de antes. Olhei para Xavier, cujas sobrancelhas erguidas indicavam que ele estava impressionado. Você vai se sentir melhor na turma avançada — sugeriu o sr.

Collins deixasse aquele assunto morrer. Jurei ser menos perfeita da próxima vez. Obrigado por me emprestar, Beth. Quis protestar, mas o olhar de advertência de Xavier me calou. Collins fuzilou-o com os olhos, escreveu alguma coisa no seu caderno e voltou resmungando para a sua mesa. Venha falar comigo depois da aula.

Quando a aula acabou, fiquei no corredor esperando Xavier terminar de falar com o sr. Achei que pelo menos eu lhe devia um agradecimento por ter me poupado o embaraço. Quando a porta abriu, Xavier saiu com a displicência de quem dava um passeio na praia. Olhou para mim e sorriu, feliz por eu ter esperado por ele.

Ele me olhou com um ar irônico. Duas meninas passaram e me fulminaram com o olhar. A mais alta acenou com o dedo para Xavier. Acho que talvez eu precise de um professor particular.

'Tamo Junto'. Xand Avião e Safadão cantam juntos em novo projeto. Baixe o primeiro show!

Tornou a se virar para mim. Tinha o semblante mais sério, como se estivesse tentando resolver algum enigma. Antes que pudéssemos retomar a conversa, Molly nos viu e pareceu espantada.

Estou morrendo de fome! Vai ser incrível. Ela sempre traz um monte de amostras para a gente poder fazer o nosso próprio tratamento em casa. Ela abriu um sorriso para mim. Ei, posso te perguntar uma coisa?

Molly passou a falar aos sussurros. Os dois professores esgotados que estavam em serviço tentavam fazer vista grossa para o pandemônio em volta deles. Tentei ouvir o que Molly dizia e ignorar as cotoveladas que me davam e as manchas pegajosas de bebidas derramadas. As garotas que tentam alguma coisa sempre acabam desiludidas. Essa é a mais pura verdade. Eu tinha feito a pergunta brincando, mas Molly de repente ficou séria. O que aconteceu? Foi educado, disse que me via como amiga. Mas foi o momento mais humilhante da minha vida.

Na verdade, a conduta de Xavier podia ser considerada honesta, ou mesmo digna. Tudo que ele fizera fora declinar um convite da melhor forma que pôde. Enfim, chega do Sr. Vamos nos divertir e tirar esses garotos irritantes da cabeça.

Sabia quando relevar as coisas para manter a paz. Dei um beijo de despedida nos dois e segui para a porta da frente. Gabriel se oferecera para me levar de carro à casa de Molly no jipe preto que havíamos encontrado na garagem, mas Ivy conseguira demovê-lo da ideia, dizendo que ainda faltava muito para escurecer e que era totalmente seguro eu ir a pé, pois a casa de Molly ficava a poucas ruas da nossa.

Mas aceitei a oferta dele de me buscar, e concordei em ligar quando estivesse pronta para voltar para casa. Senti um grande prazer em ir caminhando para a casa de Molly naquela noite. O inverno estava quase no fim, mas a brisa agitando o meu vestido ainda era gelada. Considerei-me privilegiada por estar ali, andando na Terra, um ser capaz de respirar e ter sensações. Estar no palco de verdade poderia ser mais assustador, mas era também mais emocionante.

Olhei para a casa achando que eu devia estar no endereço errado. A porta da frente estava escancarada e parecia que todas as luzes estavam acesas. Em seguida reconheci umas pessoas da escola, e algumas delas acenaram para mim. Subi os degraus da casa em estilo bangalô e quase esbarrei num garoto tendo ânsias de vômito debruçado na lateral da varanda.

Pensei em dar meia-volta e ir direto para casa, inventando uma dor de cabeça como desculpa para Ivy e Gabriel. Eu sabia que eles nunca teriam me deixado ir se soubessem o que a noite para "meninas" de Molly realmente significava. Eu sentia o bafo quente das pessoas no rosto, e o cheiro de cerveja e bile no ar. A cena toda me oprimiu de tal forma que quase perdi o equilíbrio.

Havia jovens por todo canto, alguns fumando, alguns bebendo e outros simplesmente pendurados uns por cima dos outros. Fui ziguezagueando em meio às pessoas e vi Impressionada um grupo participando de um jogo que ouvi alguém chamar de Caça ao Tesouro.

Quando acertavam o alvo, tinham que recuperar os doces com a boca. As garotas riam e soltavam gritinhos enquanto os garotos enfiavam a cabeça no colo delas. Talvez tivessem ido passar o fim de semana fora. Perguntava-me como reagiriam ao ver a casa deles naquele estado caótico. Vi o rosto familiar de Leah Green, uma das garotas da turma de Molly, e fui até ela. Você veio! Uma garota o puxou de cima de mim se desculpando.

Apesar do frio, havia adolescentes de biquíni e shorts de banho recostados à beira da piscina e apinhados na banheira de hidromassagem. As luzes projetavam um brilho azul medonho em seus corpos agitados. De repente, um garoto nu passou chispando por mim e mergulhou na piscina. Emergiu tremendo de frio, mas parecendo satisfeito com o festival de gritos que recebeu dos outros. Fiquei aliviada quando finalmente localizei Molly entre dois garotos na banheira quente.

Quando me viu, ela se esticou para fora da banheira, alongando-se como uma gata e demorando o suficiente para que os garotos pudessem admirar seu corpo molhado e vigoroso. O que aconteceu com os tratamentos faciais? Vamos, tome só um drinque antes de sair.

Havia uma quantidade impressionante de garrafas espalhadas em volta dela. Li alguns dos rótulos: rum branco do Caribe, uísque escocês single malt, uísque, tequila, absinto, Midori, bourbon, champanhe.

Entramos na sala de estar. Cheirei minha bebida. Molly estava se divertindo e me levou para dentro da massa de pessoas dançando. Tentei encontrar uma brecha por onde me esgueirar e escapulir, mas, assim que uma surgia, na mesma hora ela se fechava. A essa altura, eu me sentia tonta e com as pernas bambas.

Afinal, Gabriel vivia falando sobre a importância de mantermos nossos corpos hidratados. Deixei meu peso ser suportado e permiti que o estranho me guiasse para fora da casa. O rosto de Xavier Woods entrou em foco lentamente. Ele usava jeans desbotados e uma camisa cinza social de mangas compridas que fazia seu peito parecer mais largo do que quando ele estava com o uniforme da escola. Tirei o cabelo dos olhos e senti a testa molhada de suor.

O líquido começava a chacoalhar no meu estômago, e minha cabeça latejava. Em vez disso, me encostei sem forças em Xavier, quase chorando. Para minha surpresa, percebi que ele estava certo.

Xavier entrou para pegar seu casaco, que ele pôs nos meus ombros. O casaco tinha o cheiro dele, e aquilo foi reconfortante. Molly veio trôpega ao nosso encontro. Estava consciente o bastante para ouvir o que acontecia ao meu redor, mas muito sonolenta para manter os olhos abertos.

Eles pareciam se fechar por vontade própria. Houve uma pausa enquanto Gabriel considerava o que dizer. Desejei que ele pelo menos tivesse falado num tom mais agradecido.

ALPISTE DO DEPOIS CASAMENTO MUSICA DJ GRATIS BAIXAR

Afinal, Xavier me socorrera. Ouvi os passos de Xavier voltando pelo caminho de cascalho e o barulho do seu carro saindo.

Depois do Casamento - DJ Alpiste (letra da música) - Cifra Club

Só me dei conta do latejar incessante na minha cabeça e da aspereza da minha língua, que parecia uma lixa. Custei a pôr os acontecimentos da noite anterior em ordem, mas depois me arrependi de tê-lo feito.

Enquanto Ivy me cobria, eu ouvia Gabriel reiterar seus agradecimentos a alguém na porta. Soltei um gemido ao visualizar nitidamente o seu rosto. De todos os cavaleiros galantes que poderiam vir me socorrer, por que tinha que ser logo Xavier Woods o encarregado? O que estava pensando Nosso Pai em Sua infinita sabedoria? Tentei com toda força recordar os fragmentos da nossa breve conversa, mas a memória se recusava a oferecer tais detalhes voluntariamente.

O que Xavier Woods, o aluno representante da Bryce Hamilton, ia pensar de mim? O que todo mundo devia pensar de mim?

Ouvi vozes abafadas no andar de baixo. Gabriel e Ivy discutiam alguma coisa aos sussurros. Considerei a possibilidade de fazermos as malas e começar do zero em outro lugar. Vi de relance o meu reflexo num espelho do corredor. O relógio me disse que era quase meio-dia. Fui até a geladeira e me servi de um copo de suco de laranja, que bebi depressa para matar aquela sede violenta. Tremi — uma bronca enfurecida teria sido melhor do que esse silêncio recriminatório.

Eu prezava muito a estima de Gabriel para perdê-la. Desejei que ele se virasse para eu poder pelo menos ver seu rosto. Ivy largou o bordado e olhou para mim. O silêncio pairava no ar como uma mortalha.

Sinto-me muito infantil. A pele nacarada deles tinha um aspecto luminoso e tranquilizador. Por que só eu cometo erros? Você vai melhorar com o tempo. Ainda com meu pijama de plush, fui até perto dele e o observei pegar uns ingredientes na geladeira. Finalmente, me entregou um copo de um líquido vermelho e turvo.

DO ALPISTE BAIXAR MUSICA DEPOIS GRATIS CASAMENTO DJ

A tolerância que demonstravam só podia ser descrita como sobre-humana, o que obviamente era. O programa envolvia pessoas que lutavam contra a obesidade sendo divididas em grupos aos quais eram apresentados alimentos tentadores para testar resistência.

As que desistiam eram repreendidas e evitadas. Era revoltante, disse Gabriel, brincar com as emoções dos outros e se aproveitar das suas fraquezas. Ou melhor, Ivy e Gabriel avaliavam seus êxitos, e eu contemplava meus fracassos. Frutas, eu decidira, eram o meu alimento preferido. O frescor limpo e doce das frutas me lembrava de casa. Aqui as coisas eram muito mais duras, mas de certa forma mais reais.

Sentei-me, esticando o pescoço para ver a manchete. Fomos instruídos a ficar aqui e a velar por Venus Cove. No meio da tarde, percebemos que os mantimentos estavam acabando. Preciso me exercitar. Deixei Gabriel voltar para sua leitura e peguei minha bicicleta na garagem, enfiando uma sacola de lona no guidom. Ivy linha começado a podar as rosas do jardim da frente e acenou quando passei por ela. O percurso de dez minutos até a cidade foi revigorante, depois do meu sono de zumbi.

Recusei-me a pensar em Xavier Woods e bloqueei quaisquer lembranças da noite anterior. Ao chegar, diminuí o passo para dar passagem a duas senhoras, uma idosa e com o corpo arcado, e a outra forte e de meia-idade. A mais jovem levou a outra a um banco de praça, depois voltou para a loja e prendeu um aviso na janela. Mesmo sentado, o bicho mantinha o corpo ereto e tinha um ar majestoso. Tinha as bochechas ligeiramente caídas, o pele sedoso e os olhos sem cor como o luar.

Você conhece as regras. A mais velha balançou a cabeça negativamente com um ar de tristeza. Garanto que o telefone vai começar a tocar assim que a gente entrar.

Um tom impaciente se insinuara na voz da mais jovem. Também notei que ela falava cada vez mais alto à medida que a conversa prosseguia.

Seu peito arfava, e gotas de suor começavam a lhe brotar nas têmporas empoadas. Ele a olhou intrigado. Ajoelhei-me para fazer carinho na cabeça de Phantom, e ele me farejou com cautela antes de me oferecer sua pata enorme. Ele costuma ser muito mais reservado com estranhos.

Você deve ter jeito com cachorros. Garanto que um cachorro como o Phantom vai ser adotado rapidinho. Ela pareceu um pouco desconcertada com a pergunta. Talvez esse encontro fosse a Providência me oferecendo uma chance de compensar minha falta de responsabilidade. Sabia que se pensasse muito eu perderia a coragem.

Tem certeza? Você nunca vai encontrar um amigo mais fiel, posso lhe prometer. Aguardou pacientemente do lado de fora enquanto eu fazia as compras.

Depois, pendurei a sacola de um lado do guidom, amarrei a guia no outro e empurrei a bicicleta para casa. Havia algo de sobrenatural em seus olhos claros e tristes que fazia parecer que o lugar dele era conosco.

Ivy e eu nos distraímos improvisando uma cama para Phantom e decidindo qual tigela deveria ser a dele. Era óbvio que Phantom seria meu. Estou horrorosa — implorei. Na verdade, ele era exatamente quem eu mais queria evitar. Acenei furiosamente para que Phanton se afastasse da porta. Ele ajudou muito a Bethany ontem à noite, lembra?

Gabriel acusou a presença de Xavier com um mero movimento de cabeça. Reconheci que esta era minha deixa para dizer alguma coisa, mas as palavras me escapavam. Gabriel a seguiu com relutância.

DO BAIXAR DJ CASAMENTO DEPOIS MUSICA GRATIS ALPISTE

Parte de mim tinha a esperança de que Phantom grunhisse, assim eu teria pelo menos um motivo para encontrar algum defeito em Xavier. Tentei encontrar seus olhos, mas fiquei tonta e desviei o olhar. Era inquietante e empolgante ao mesmo tempo. Você poderia ter entrado numa fria ontem. Ele deixou as palavras no ar sugestivamente. Que tal no fim de semana que vem?

Poderíamos ir ao cinema, se quiser. Eu estava muito aturdida para responder. Estaria Xavier Woods, o garoto mais inacessível da Bryce Hamilton, me convidando para sair? Qual era a resposta adequada? Onde estava Molly quando eu mais precisava dela? Bem, que tal me dar seu telefone, e ponho você na agenda do meu celular?

Podemos combinar os detalhes depois. Vi um jornal na mesa de centro, rasguei um pedaço do canto e entreguei a ele. Acompanhei Xavier à porta, onde seus olhos pararam um pouco no que eu estava vestindo. A intensidade desaparecera do seu rosto e aquele meio sorriso característico voltara. Poderia facilmente olhar para o rosto dele o dia inteiro sem me entediar, pensei.

Reparei nas feições dele — sua boca em forma de arco, sua pele macia, a covinha no seu queixo — e me esforcei para acreditar que ele era real. Ele riu, e sua risada era como o sino de uma igreja repicando. Vocês dois sempre exageram. A voz de Gabriel era cortante, e seu olhar, severo. Eu era muito suscetível aos caprichos e às fantasias dos humanos. Mas havia uma voz mais alta que abafava todos os outros pensamentos e exigia vê-lo de novo.

Ela soava como uma professora tentando conquistar os alunos para um projeto da escola. Juntos, sentamos no alto da escada, eu furiosa e Phantom esfregando o focinho no meu colo. Eu o ouvia andando de um lado para o outro. Ivy tentava apaziguar as coisas. Ela odiava qualquer espécie de atrito entre nós. Isso ainda vai piorar. O silêncio de Gabriel levou a crer que ele estava avaliando a sabedoria das palavras de Ivy. Bethany parece amar profunda e incondicionalmente, como um humano.

Se deixarmos que se desenvolva, em breve ela pode estar fora do nosso controle. Eu sabia o que estava acontecendo. Estava deixando a carne falar mais alto e também os sentimentos que vinham com ela. Quem eram eles par julgar algo que sequer tinha começado? Xavier Woods gostava de mim. Meus sentimentos por ele aumentavam numa velocidade perigosa, e eu permitia que isso acontecesse. O que estava acontecendo comigo? Dormi mal aquela noite e tive meu primeiro pesadelo.

Suas expressões eram impassíveis. A próxima coisa de que tive consciência foi a queda. À minha volta, tudo que era familiar virava pó, as colunas do tribunal, as figuras torgadas e, finalmente, os rostos de Gabriel e Ivy. E mesmo assim eu caía, despencando numa viagem sem fim para lugar nenhum.

Eu Caíra de joelhos, a cabeça abaixada, as asas quebradas e sangrando. Nesse mundo sepulcral, fui deixada sozinha. Via a mim mesma como o suprassumo da vergonha, um anjo caído em desgraça. Uma figura sombria com feições indistintas se aproximava. Apesar da dor em minhas pernas e braços, arrastei-me para o mais longe possível.

Depois do Casamento

Suas feições se materializaram o suficiente para eu ver que o sorriso naquele rosto era um sorriso dominador. Eu estava perdida. Ivy entrou no quarto para me acordar, o perfume de frésia acompanhando-a como amas em seu encalço. Ela sentou-se com rigidez na beira da cama. Ele só deseja poupar você de qualquer coisa que possa lhe causar sofrimento.

O que você acha Eu estava agindo como se tivéssemos feito um pacto um com o outro, e de repente tudo aquilo me pareceu meio absurdo. Talvez estivesse sendo influenciada por Romeu e Julieta. Estava em meu poder esquecer Xavier. Nosso papel era ser mensageiros, arautos da esperança e nada mais. E ali foi quando Deus começou a usar minha vida para dar o testemunho, no show do Kadoshi e também foi aí que aconteceu toda a avalanche de pessoas se convertendo. O retorno espiritual era muito grande!

Era possível rimar com liberdade naquela época? Como você foi recebido nas igrejas? Nunca me preocupei com isso. Eu sempre tive liberdade para escrever! Eram poucas as igrejas que permitiam hip hop dentro das igrejas. A igreja estava começando a se abrir, a se modernizar, mas alguns assuntos ainda eram tabus.

Sexo era um grande tabu! Para que ele pudesse ter a glória! Eu reconheço que sou pioneiro em algumas coisas, mas também reconheço que eu sou o menor! Quem tem que aparecer é Jesus! Eu acho que Deus usou a minha vida para construir algo que hoje nós chamamos de Rap Gospel.

Foi o primeiro CD de Rap de um artista solo no meio gospel. É uma nova etapa na minha vida. Com as participações que eu escolhi!